Dê fim ao estica e puxa

Dê fim ao estica e puxa

Após o processo de emagrecimento, além da gordura, muita gente acaba perdendo também a tonicidade da pele – o que gera aquele famigerado ‘tchauzinho’ debaixo do braço. Mas com a prática de exercícios associada a uma alimentação saudável, é possível contornar o problema. “Quando uma pessoa perde bastante peso ela não perde somente gordura. Infelizmente a massa muscular também se vai, o que contribui para a flacidez. Os exercícios físicos são fundamentais para minimizar esse quadro”, explica Thyago Carvalho, educador físico do EstudioPass – plataforma que permite que alunos paguem uma mensalidade fixa de R$99,90 e possam fazer aulas em mais de 840 estúdios de yoga, CrossFit e outras 138 modalidades.

flacidez-treino

O educador conta quais exercícios são fundamentais para retomar a firmeza da pele. “O ideal é a prática de exercícios chamados de resistidos – aqueles em que você atuará contra resistência. Podem ser eles: musculação, ginástica localizada, treinamento funcional, crossfit, entre outros”.

Segundo ele, praticar estas atividades de modo associado ao processo de emagrecimento, traz resultados mais eficientes. Mas, vale dizer que é preciso ter calma, porque aquela pelanquinha danada não vai desaparecer do dia para a noite. “Alguns estudos realizados comprovam que os melhores resultados acontecem quando conciliar estes exercícios durante o processo de perda de peso. Em relação ao tempo de ação dos exercícios, não existe uma fórmula exata, pois cada corpo e organismo trabalham de formas diferentes. Mas, em geral, após cerca de 12 semanas o corpo já começa a apresentar alterações significativas”, afirma.

Alimentação
Contar com uma alimentação balanceada e rica em proteínas, também é de fundamental para ver os músculos saltarem. “A proteína é o principal nutriente para combater a flacidez. Ela tem função estrutural, além de reguladora, de defesa e de transporte, considerada de extrema importância. Proteínas estruturais como o colágeno e a elastina são constituídas por aminoácidos. A partir da combinação entre 20 aminoácidos é que se formam as diferentes proteínas, com ampla diversidade funcional. Os aminoácidos lisina, prolina e glicina são requisitados pelos fibroblastos para sintetizar o colágeno, porém outros nutrientes que são cofatores para a produção de colágeno também são necessários, como a vitamina C e os minerais cobre, zinco, manganês disponível nos alimentos”, explica a nutricionista pós-graduada em Nutrição Esportiva – CEFIT, Edilaine Kawachi.

Sendo assim, a alimentação voltada à prevenção da flacidez é basicamente composta por carboidrato, proteína, frutas e verduras cruas. Olha só a tabela incrível com diquinhas fundamentais sobre o que comer para combater a flacidez que Edilaine preparou:

Lista Básica de alguns alimentos importantes e que
fornecem o que precisamos para produção do colágeno
Vitamina C Goiaba, kiwi, acerola, caju, limão, morango, laranja, brócolis e tomate.
Vitamina A Cenoura, pimentão, gema de ovo. A vitamina é auxiliar no reparo de danos causados às células da pele.
Prolina Disponível nas carnes, peixes, ovos leite e derivados e gelatina (é necessário observar o que compõem essa gelatina, quais os conservantes e substancias, além das calorias), oleaginosas, grãos, cevada e centeio, alho, cebola e cogumelos.
Lisina Presente em carne branca, peixes, amendoim, leite, soja e gemas de ovos.
Glicina Encontrada em berinjela, mandioca, abóbora, batata doce, cenoura, beterraba, grãos, leite, avelãs, cevada e centeio. Glicina é um aminoácido não essencial, ou seja, o nosso organismo pode sintetizar a partir da ingestão de aminoácidos essenciais.
Zinco Presente em carnes, peixes, grãos integrais, castanhas, legumes, camarões e tubérculos.
Manganês Encontrado em aveia, soja, damascos, agrião, amêndoas, carnes, feijões, espinafre, banana, pêssego, cenoura, aipo, alface, chicória e em ameixas.
Cobre Presente em fígado de boi, ostras, vitela, castanha-do-pará, avelãs, cajú e cereais integrais.

Vale lembrar que para prevenir e tratar a flacidez é muito importante oferecer a quantidade adequada de energia que o corpo precisa. “Um indivíduo que faz uma restrição alimentar, com foco na perda de peso, sem um acompanhamento profissional, muitas vezes acaba perdendo massa magra e não gordura corporal, o que pode atenuar ainda mais a flacidez da pele, que fica sem estrutura. Com isso, os ponteiros da balança diminuem, mas a gordura em si é mantida. Aí não adianta nada perder peso e não emagrecer de verdade.

A energia é fornecida pelos alimentos fonte de carboidrato como pães, massas, arroz e batata, que devem ser consumidos em quantidade adequada e preferencialmente em versões integrais. São eles que vão gerar o combustível necessário para que todos os órgãos vitais funcionem corretamente, assim como o tecido muscular, que também se utiliza dos carboidratos como fonte de energia”, alerta Edilaine. Ou seja, aquele papo de ficar sem comer para perder peso é a maior balela.

musculo

Estética
Se mesmo com a prática de treinos específicos e com uma alimentação balanceada, a flacidez ainda estiver te causando incômodo e vontade de andar de burca, que tal investir em tratamentos estéticos, que somados à vida saudável, podem potencializar os resultados?

“Para a flacidez indico o tratamento à base de crioterapia com modelagem em gesso lipolítico, alternando com fortalecimento das fibras musculares. A partir de cinco sessões já se nota o resultado e não existe contraindicação”, indica a cosmetóloga e esteticista do Studio Carpe Diem, Janete Miranda.

Outro processo com ação efetiva no estímulo da produção de colágeno é o ‘microagulhamento’. “Esse é um tratamento em que são usadas diversas agulhas esterilizadas e de aço cirúrgico. Elas são aplicadas na pele, provocando pequenas rupturas, que aumentam a vasodilatação, estimulando a formação de colágeno. Pode ser usado para tratar diversos problemas de pele, como flacidez, cicatrizes de acne ou queimaduras, estrias e manchas. O procedimento deve ser feito em consultório dermatológico, para que sejam avaliadas as condições clínicas do paciente”, explica a médica especialista em dermatologia, Denise Chambarelli.

Pronto, agora que você já sabe o que e como fazer para dar adeus ao ‘tchauzinho’ e ao estica e puxa da pele, não é?!

 

Serviço:
www.estudiopass.com
www.edilainekawachi.com.br
www.denisechambarelli.com.br
www.instagram.com/studio.carpediem

Tags: , , , ,


Sobre



Voltar para o topo ↑
  • Últimos posts

  • Último vídeo

  • Agenda

    Não há próximos eventos.