Saúde arroz integral

Publicado dia 22 de junho de 2017 | escrito por Vivian Barbosa

Vida leve depois do Arraiá é possível, sim!

É automático! Pensou em Festa Junina, pensou em comes e bebes típicos da data. E, não é pra menos. As comidinhas são simplesmente deliciosas. Mas, nem todas são saudáveis ou indicadas para quem está em processo de emagrecimento ou cuidando melhor da alimentação para ter a vida mais saudável.

E, apesar do mês de junho estar na reta final, as comemorações também rolam a todo vapor no mês seguinte. Por isso, se sua festa for “JuLina”, tome nota das dicas dadas por Karin Sedó Sarkis, nutricionista do Fleury Medicina e Saúde, para curtir, matar a vontade das comidinhas e não colocar a cinturinha em risco. “Neste período é comum muita gente consumir alimentos diferentes dos que ingere no dia a dia. Isso é ótimo, pois, com equilíbrio, pode-se aproveitar a grande diversidade culinária desta festa”.

Mas, como seria manter o equilíbrio com tantas tentações à frente? Karin sugere que você escolha as opções que oferecem mais benefícios, que sejam preparadas de forma mais leve, e que continuam deliciosamente típicas. Confira a lista da especialista:

curau pipoca

– Milho: cozido, assado ou grelhado é uma boa pedida. Aproveite para fazer um sal de ervas misturando a mesma proporção de sal com uma ou mais de ervas que te agradam, por exemplo, sal com orégano, e salpique sobre o milho. Outra opção é usar somente as ervas, também fica uma delícia.

Pamonha ou curau de milho verde? Preparações com milho, o curau pode ser feito com leite desnatado. Caso haja necessidade, ambos podem ser adoçados com menos açúcar ou pode-se utilizar o açúcar light ou adoçante culinário para diabéticos.

– Pipoca: Lembre que é hora de cozinhar, use a panela e não o micro-ondas. A pipoca não precisa de muito óleo ou manteiga para estourar. Se interessar dá até pra fazer a pipoca sem nenhum tipo de gordura. Para isto você deve esquentar muito bem a panela, colocar o milho e mexer bem para que ela estoure sem grudar. Outra dica é maneirar no uso do sal, aqui também vale fazer uso do sal de ervas e/ou das ervas propriamente ditas, bem como de especiarias (curry, cúrcuma, páprica picante, pimenta do reino, dentre outras).

– Mungunzá e outros doces: nesses preparos também podemos substituir o leite integral por leite desnatado. Dê preferência às versões light de creme de leite e leite condensado. O arroz doce, por exemplo, pode ser feito com o grão integral. As dicas em relação ao açúcar se adequam aqui também.

– Bolos: além das dicas acima, tire proveito de ingredientes naturais, como a mandioca e o milho, de preferência o natural. Com ingredientes in natura eles ficam mais saudáveis e saborosos. Farinhas integral e de amêndoas são boas pedidas para diminuir o carboidrato branco.

– Amendoim: cozido, assado ou como base no preparo de outros pratos. É rico em gordura de boa qualidade, sendo ótimo para quem quer repor a energia após as danças juninas. Caso opte pela versão cozida, uma preparação tradicional, tenha atenção para o modo de conservação. Certifique-se da qualidade da água usada para cozinhar o amendoim. Depois, conserve em geladeira por no máximo três dias. Tenha atenção na procedência do amendoim, pois caso haja umidade na pós-colheita ou dependendo da forma de armazenamento, pode haver a formação de um fungo que produz uma substância chamada aflatoxina, que éruim ao organismo.

– Cuscuz: vale adicionar legumes, como cenoura ralada e abobrinha, e deixar de lado ervilha e milho enlatados, bem como outros produtos industrializados. Prefira os legumes e vegetais frescos. Dessa forma, adicionamos fibras e reduzimos a quantidade de sódio e conservantes.

– Licores: quer seguir a tradição e degustar um licor de jenipapo? Apenas fique atento à quantidade, devido ao alto teor alcoólico e grande concentração de açúcar. Por isso, devem ser consumidos com moderação.

Gostou da matéria? Então, compartilhe nas redes sociais e participe desta corrente de vida mais saudável!
Fotos: Divulgação

Tags: , , , , , , ,


Sobre

Jornalista, coach de vida e pratictioner em neurolinguística, criou o ViviPraIsso para compartilhar motivação e autoestima para quem quer ser mais saudável física e emocionalmente, assim como aconteceu com ela, que emagreceu, sem cirurgias ou remédios, e mudou radicalmente a carreira por um único motivo: AMOR PRÓPRIO!



Voltar para o topo ↑